O que realmente significa uma cultura de inovação?

Imagem de capa do post O que realmente significa uma cultura de inovação?

A inovação é um termo difícil de definir, mas se reconhece quando a vê. Nem sempre se manifesta como um grande projeto, alucinante e totalmente novo. Pode até não ser algo que os clientes possam ver. A inovação pode ser tão simples quanto uma melhoria de processo que abre caminho para que ideias sejam lançadas mais rapidamente.

O fator determinante não é se uma ideia é a primeira de seu tipo ou se terá um impacto em toda a humanidade. Trata-se de qual a utilidade desta ideia dentro do seu meio. É diferente do que já foi feito? Ela resolve um problema? Ela melhora algo dentro de algum processo? Se as respostas forem sim, então você está inovando.

É necessário entender que qualquer pessoa na organização – do CEO ao estagiário que começou na semana passada – é uma potencial fonte de inovação. E essa pequena mudança de mentalidade vem com grandes implicações. Primeiro, porque as ideias inovadoras podem vir de qualquer lugar, e devem ser ouvidas de toda parte.

Em uma cultura de inovação, ouvir “de toda parte” significa tempo dedicado para as equipes visualizar e experimentar até mesmo “ideias malucas” que podem aparecer. Significa abertura, ter um lugar onde os colaboradores possam trocar ideias entre si e compartilhar o que está trabalhando, mesmo que seja um simples canal em alguma ferramenta de comunicação.

Uma abordagem prática para a inovação também requer um ambiente de trabalho onde a criatividade possa prosperar. As pessoas precisam se sentir livres para colaborar sobre sua área ou outros setores da empresa; compartilhar os trabalhos que ainda estão em andamento; fazer perguntas “burras”; aprender com seus erros sem causar constrangimento ou vergonha; dar ideias que possam melhorar seu cotidiano; receber feedbacks e sentir que o processo realmente tem valor.

“Sentir” é a palavra principal aqui. Não é suficiente ter essas liberdades documentadas nas políticas da empresa. Elas também precisam ser demonstradas. Como líder, se as pessoas observarem você incentivando feedback sincero e celebrando o trabalho em equipe, e testemunharem o processo, podem adquirir a confiança de que precisam para apresentar uma nova ideia.

A característica definidora de uma cultura de inovação vem da operação, que pode ser resumida em cinco pontos:

1. Inovação e criatividade existem em todos;

2. A diversidade de pensamento, habilidade e formação é essencial para a inovação;

3. A inovação não pode ser forçada;

4. As pessoas precisam de tempo e espaço para deixar sua criatividade fluir;

5. Todas as grandes conquistas humanas são realizadas por equipes;

Com base nessa filosofia, analisamos os “ingredientes”  que são necessários para criar um ambiente de trabalho onde a inovação possa florescer.

Ingredientes essenciais para a inovação

A inovação não “simplesmente acontece”. As sementes de novas ideias precisam de um ambiente fértil para crescer. Então, quando falamos em criar uma cultura de inovação, estamos falando de ingredientes como:

  • Uma missão clara que dá à inovação um foco estratégico;
  • Informações livres para que todos tenham visibilidade sobre o que já foi tentado, o que é prioridade e o que não é;
  • Autonomia para que as pessoas possam explorar completamente um “problema” e tentar resolvê-lo da maneira que acharem melhor;
  • Uma força de trabalho inclusiva que traz diversas perspectivas para lidar com um problema e cria espaço para que todos possam contribuir para a solução;
  • Estabelecimento de respeito mútuo para que a criatividade prospere.

A inovação funciona de forma diferente em cada organização, dependente de sua cultura, história, tradições, etc. Porém, a diversidade é muito importante neste cenário, pois focar somente em interesses comuns apenas leva a equipes com pensamentos iguais. A necessidade de diversidade e colaboração, unindo as pessoas de diferentes visões, é bastante simples, mas não é como se pudéssemos “magicamente” fabricar diversidade de pensamento nas equipes. No entanto, graças a uma série de pesquisas, sabe-se que equipes diversas tendem a gerar soluções mais criativas e resultados mais fortes.

As equipes podem desenvolver sua força de inovação fazendo pequenas melhorias dentro do seu cenário: como a equipe trabalha, como a equipe se envolve com os clientes, uma oportunidade de melhorar o produto ou serviço etc. Capacitar uma equipe para melhorar seu ambiente de trabalho ou uma parte do produto dentro de sua realidade transforma os “Reclamões” em “Responsáveis”.

O ambiente de trabalho deve encorajar as pessoas a expressar até mesmo “ideias malucas” e fazer “perguntas estúpidas” – ambas são importantes para inovação. Quando realmente se cria um ambiente e se adota práticas que apoiam uma cultura de inovação, as equipes começam a enfrentar o impossível. O negócio começa a parecer um laboratório que realiza experimentos, gera novas ideias, busca feedback constante e evolui com agilidade para cativar os seus clientes e adquirir um enorme diferencial competitivo em relação a seus concorrentes.

Deixe as portas abertas para a criatividade e inovação em suas equipes e ajude-os a liberar todo o seu potencial.

Compartilhar:
0 Comentários

Deixe seu comentário

Fale AGORA com um de nossos consultores

Comentário adicionado com sucesso