Playwright: Conheça essa poderosa ferramenta para automação

Imagem de capa do post Playwright: Conheça essa poderosa ferramenta para automação

O processo de controle da qualidade de software possui diferentes etapas, cada uma com seus objetivos, técnicas e ferramentas. Uma etapa muito importante é o teste de software, indispensável para construir produtos de qualidade e com baixa quantidade de bugs. Para ganhar agilidade e confiabilidade na execução de testes, é recomendado trabalhar com automação, a qual consiste, mas não se limita, na criação de script’s que executam testes de forma automática, criando indicadores e ajudando a manter a qualidade nas entregas. Alguns benefícios comprovados da automação de testes são:

  • Confiabilidade e precisão na execução dos testes;
  • Menos tempo necessário para execução comparando-se a testes manuais;
  • Testes podem ser realizados com a frequência necessária;
  • Maior facilidade para avaliar a cobertura dos testes.

Quando o assunto é automação de testes de ponta a ponta (e2e), existe uma variedade de boas opções de ferramentas para serem utilizadas, sendo uma das mais recentes o Playwright. Esta ferramenta Open Source desenvolvida em NodeJS e mantida pela Microsoft, vem se destacando no mercado, principalmente por sua performance na execução dos testes e configuração simplificada. Portanto, o desempenho é uma das principais características comparando-se as demais opções de mercado, visto que gera ganhos de velocidade ao rodar ciclos de teste.

Automação de testes com Playwright

Através de uma ferramenta de depuração, é possível criar ou gravar script’s em várias linguagens de programação, tais como Python, C#, Java, NodeJS (Javascript e Typescript), executando-os nos principais navegadores atuais, como Chrome, Firefox, Webkit (Safari) e Edge. Sua fácil configuração é um ponto muito positivo, visto que, ao instalar o framework, todo o ambiente estará pronto, uma vez que são instaladas todas as dependências necessárias, inclusive os diferentes navegadores suportados.

Para interagir com o browser, o Playwright utiliza protocolos de depuração remota para navegadores, a exemplo o CDP para Chromium, que possibilita uma conexão via WebSocket entre o executor do teste e o navegador,  otimizando os testes e reduzindo o risco de falhas.

Um outro recurso importante do Playwright é o auto-wait. Com ele, é possível tornar a escrita dos testes ainda mais simples, permitindo que o desenvolvedor se preocupe somente com as interações com o navegador, deixando o trabalho de aguardar os elementos totalmente com o framework.

O recurso de Recorder/CodeGen é também um bom diferencial. Com pequenos comandos e ações, é possível criar e exportar rapidamente testes complexos em todas as linguagens suportadas, porém com algumas limitações e pontos de atenção referentes a organização do código. Esta mesma ferramenta também utiliza um buscador de seletores que permite validar seletores escritos pelo próprio desenvolvedor, ou até mesmo buscar um novo com um clique na página atual.

Veja abaixo um exemplo utilizado no site da Testing Company:

Por fim, mesmo sendo uma tecnologia relativamente recente, o Playwright vem conquistando seu espaço devido aos seus benefícios. Entretanto, cabe salientar algumas limitações, tais como a falta de suporte para versões legadas de alguns navegadores e, por ser recente, uma comunidade ainda pequena em comparação a outros frameworks.

Dito isto, os aspectos relacionados aos custos e benefícios da implementação devem ser considerados antes do início de sua utilização, para garantir que as expectativas sejam atingidas. Temos um post que fala sobre isso aqui mesmo no nosso blog.

Precisa de ajuda nessa área? Nossos especialistas estão preparados para propor soluções que melhor se adequem as necessidades da sua empresa no que diz respeito a testes automatizados. Trabalhamos desde o levantamento das necessidades, análise dos processos candidatos à automação, escolha e implementação de ferramentas de automação.

Compartilhar:
0 Comentários

Deixe seu comentário

Fale AGORA com um de nossos consultores

Comentário adicionado com sucesso