Empresas de software: como reduzir seus custos?

Imagem de capa do post Empresas de software: como reduzir seus custos?

A problemática não é nova: como reduzir custos sem comprometer a qualidade? Ainda que muitas vezes esta não seja a saída mais viável, muitas empresas de software optam por realizar cortes no orçamento, o que resulta na oferta de um produto ou serviço de menor qualidade.

Neste cenário, a necessidade de economizar expande os horizontes para que novas formas de fazer sejam desenvolvidas. Afinal, quando os processos do negócio são estudados de modo adequado é possível identificar falhas, gargalos e promover melhorias de modo a torná-los mais eficientes, isto é, fazer mais gastando menos.

Acompanhe conosco os tópicos seguintes sobre como reduzir custos em empresas de software.

Planejamento das estratégias

É impensável conceber um corte de custos sem antes promover um mapeamento das operações e dos processos em questão,ou seja, é necessário elaborar um plano para que as metas se tornem conhecidas e os esforços possam ser devidamente direcionados para o alcance dos objetivos traçados.

Todavia, sejam quais forem as estratégias adotadas, é necessário garantir a eficiência e não apenas a economia de recursos.

Em suma, poupar recursos comprometendo a qualidade não resolve os problemas.

Iniciativas preventivas

Todos conhecem bem aquele ditado: “É melhor prevenir do que remediar”. Também não é novidade que o custo da correção é sempre maior que o custo da prevenção. Logo, uma boa estratégia de redução de custos é investir em ações preventivas.

Em um contexto de crise, um erro comum é eliminar os trabalhos de prevenção. No entanto, isso deve ser evitado. Afinal, quanto menor for a prevenção, mais prejuízos a empresa sofrerá para corrigir os problemas.

gestão pode desenvolver, por exemplo, treinamentos para a equipe assegurando que todos assimilem bem os processos e os procedimentos internos, além de inspeções periódicas. Essas iniciativas diminuem falhas e, consequentemente, os gastos.

Iniciativas corretivas

Em uma situação ideal, as ações corretivas não deveriam acontecer, pois indicam falha nas ações preventivas. Todavia, conceber que as rotinas do negócio não sofram com ações corretivas é totalmente utópico, pois é comum que aconteçam.

Nesse caso, não se deve buscar os culpados pelo erro, mas agir proativamente, indo em busca da causa que ensejou o problema. Quando os gestores agem dessa forma, impedem que problemas de mesma natureza voltem a comprometer as empresas de software ou negócios de qualquer nicho.

Em síntese, realizar uma ação corretiva deve ser encarado como uma valiosa oportunidade de levantar e extinguir os fatores que ensejaram o acontecimento do problema. Mover esforços para a descoberta das causas dos defeitos só tem a beneficiar o negócio, evitando o surgimento de retrabalhos.

Terceirização de serviços

Contar com uma equipe interna bem treinada faz toda a diferença. No entanto, nem todos os serviços precisam ser executados diretamente por ela. Algumas demandas podem ser destinadas a uma empresa terceirizada e gerenciadas por profissionais da organização.

Ainda que a terceirização seja uma ótima estratégia, muitos gestores preferem atuar exclusivamente com equipes próprias o que nem sempre proporcionando o retorno almejado. Justamente por essa razão, as empresas terceirizadas são boas opções, pois contam com profissionais especializados e fornecem serviços a um custo acessível. O ponto de atenção é escolher uma companhia competente e confiável para a realização das atividades.

Ainda que esse seja um dos maiores desafios para gerir um negócio, reduzir os custos sem comprometer a boa realização dos serviços é plenamente possível, bastando planejar com atenção e desenvolver estratégias em prol da eficiência do negócio.

Como a sua empresa trata dessa questão?

Gostou deste post? Não deixe de assinar a nossa newsletter e acompanhar o nossos conteúdos!

Compartilhar:
0 Comentários

Deixe seu comentário

Fale AGORA com um de nossos consultores

Comentário adicionado com sucesso