Como trabalhar com documentação de software na Metodologia Ágil?

Imagem de capa do post Como trabalhar com documentação de software na Metodologia Ágil?

A documentação de software é um processo essencial na criação de um software de qualidade. Documentação é um conjunto de informações escritas que descrevem o funcionamento e a estrutura do software. Ela é útil para desenvolvedores, testadores, usuários finais e outros stakeholders envolvidos no projeto. É uma das partes mais importantes no processo de desenvolvimento de software, pois permite que os desenvolvedores e usuários compreendam o software e possam utilizá-lo de forma eficiente.

A metodologia ágil é uma abordagem de desenvolvimento de software que enfatiza a colaboração, a flexibilidade e a entrega rápida de funcionalidades. Nesta abordagem, a documentação é vista como uma ferramenta útil, onde é criada de forma iterativa e incremental, ao longo do processo de desenvolvimento, em vez de uma tarefa burocrática separada. Além disso, a documentação é criada em conjunto com o desenvolvimento do software, em um processo conhecido como documentação ágil.

Entendendo a documentação ágil

O processo de documentação ágil envolve a participação de toda a equipe de desenvolvimento, incluindo desenvolvedores, testadores e usuários finais. Isso permite que a documentação seja criada de forma colaborativa, com o envolvimento de todas as partes interessadas. Uma das características dessa metodologia é a sua flexibilidade, permitindo que as equipes de desenvolvimento se adaptem facilmente às mudanças no projeto e às necessidades do cliente.

Isso significa que a documentação deve ser suficiente para apoiar a comunicação entre membros da equipe e partes interessadas. Ela deve ser criada em sprints curtas e frequentes, para garantir que esteja atualizada e relevante, ou seja, ela é atualizada à medida que o projeto avança e novas funcionalidades são implementadas. Isso permite que a documentação reflita as mudanças que foram feitas no sistema. 

Outra característica importante da documentação ágil é que ela deve ser simples e concisa, evitando informações desnecessárias ou redundantes. Isso facilita a leitura e compreensão da documentação por parte dos usuários finais, tornando o processo de aprendizado mais eficiente. Logo, isso permite que as equipes ágeis se concentrem na entrega de software funcional e de forma incremental, apoiados pela documentação.

Tipos de documentação na metodologia ágil

A documentação técnica é aquela destinada aos desenvolvedores e engenheiros de software, contendo informações detalhadas sobre a arquitetura, a lógica de negócio, as interfaces e os componentes do sistema. Ela é extremamente importante para garantir a manutenção do software, permitindo que outras pessoas possam entender o código e realizar alterações ou correções quando necessário.

Já a documentação de usuário é destinada aos usuários finais do software, contendo informações sobre como utilizar as funcionalidades do sistema. Ela deve ser clara e objetiva, com exemplos práticos e ilustrações que facilitem o entendimento do usuário. Alguns documentos mais comuns na metodologia ágil são:

  • Backlog do produto: é uma lista priorizada de funcionalidades e requisitos do software. Ela é criada em colaboração com o cliente e é atualizada constantemente durante o processo de desenvolvimento.

  • Histórias de usuários: são descrições curtas e simples das funcionalidades do software, escritas do ponto de vista do usuário final. Elas são usadas para planejar e priorizar o trabalho e para monitorar o progresso do desenvolvimento.

  • Cartões de tarefa: são pequenas unidades de trabalho que descrevem as atividades necessárias para implementar uma história de usuário. Elas são usadas para gerenciar o trabalho diário da equipe de desenvolvimento.

  • Documentação de código: é criada pelos desenvolvedores e descreve a estrutura e o funcionamento do código do software. Ela é usada para facilitar a manutenção e a colaboração entre desenvolvedores.

  • Scripts de testes automatizados: são procedimentos que verificam se o software funciona corretamente. Eles são executados automaticamente durante o processo de desenvolvimento e ajudam a garantir a qualidade do software.

  • Documentação do usuário: é criada em colaboração com o cliente e descreve como utilizar o software. Ela é construída ao longo do processo de desenvolvimento e é atualizada constantemente para refletir as mudanças no software. 

Boas práticas para documentação de software na metodologia ágil

Para criar uma boa documentação de software, é importante seguir algumas práticas recomendadas, entre elas:

  • Priorize a comunicação face a face: a comunicação direta entre membros da equipe é preferível à documentação. Isso ajuda a garantir que todos entendam as necessidades do cliente e a solução desenvolvida.

  • Mantenha a documentação mínima necessária: documente apenas o que é essencial para a equipe de desenvolvimento e o cliente. Evite criar documentos desnecessários que podem se tornar obsoletos rapidamente.

  • Documente o suficiente: certifique-se de que a documentação seja suficiente para permitir que outros membros da equipe de desenvolvimento compreendam o que foi feito e como.

  • Integre a documentação ao processo de desenvolvimento: a documentação deve ser criada como parte do processo de desenvolvimento. Isso ajuda a garantir que a documentação esteja sempre atualizada e que as mudanças sejam documentadas adequadamente.

  • Use ferramentas de colaboração: obtenha ferramentas que possam ajudar na criação e gerenciamento de documentação de software na metodologia ágil. Use ferramentas de colaboração, para manter a documentação acessível e atualizada.

Como a Testing Company trabalha com documentação de software?

O testador de software, muitas vezes, acaba conhecendo mais o sistema do que o restante do time, visto que ele tem que saber todas as regras de negócios e entender o que deve e não deve funcionar, portanto, o ideal é que os testadores saibam trabalhar bem com a documentação.

Nós possuímos testadores formados para documentar, não somente os testes, mas também o próprios sistemas. Outro ponto importante é que estamos desenvolvendo uma plataforma que exibe as informações de forma clara e simples, o que não ocorre hoje em outras ferramentas do mercado, que são mais complexas e burocráticas para o gerenciamento do conteúdo, principalmente se tratando da personalização da marca da empresa. O foco da plataforma é que o usuário não se preocupe com a parte estrutural do sistema, e consiga focar melhor no conteúdo. Abaixo podemos visualizar uma visão geral.

Interface gráfica do usuário, SiteDescrição gerada automaticamente

Exemplo da visualização geral

O sistema é dividido em três partes:

  • Módulos: Pode ser dividido em módulos do sistema, objetivos, classificações, etc;

  • Submódulos: Ficam vinculados a um determinado módulo, onde divide um módulo em pequenas telas.

  • Páginas: Ficam vinculadas aos submódulos, sendo a tela onde o usuário acessa o conteúdo.

Interface gráfica do usuário, Texto, SiteDescrição gerada automaticamente

Exemplo da tela de módulos

 

Interface gráfica do usuário, Texto, AplicativoDescrição gerada automaticamente

Exemplo da tela de sub-módulos

 

Interface gráfica do usuário, Texto, Aplicativo, EmailDescrição gerada automaticamente

Exemplo da tela de páginas

 

Todos os conteúdos da documentação podem ser facilmente editados em um painel administrativo, onde o usuário trabalha principalmente com o conteúdo em um formato semelhante ao “word”, um módulo que todos já estão acostumados a utilizar, e fazendo linkamento para os módulos e submódulos. Com isso, o sistema estrutura a documentação automaticamente.

 

Interface gráfica do usuário, Texto, AplicativoDescrição gerada automaticamente

Exemplo da tela de gerenciamento de conteúdo

Alguns exemplos de documentos que já desenvolvemos:

  • Escrita de cenários em BDD;

  • Gerenciamento de campanhas e conteúdos externo;

  • Notas de versão do software;

  • Informações de API;

  • Regras de negócio do sistema;

  • Manual de usuários.

Um ponto a se destacar é a ferramenta ser online, podendo ser acessada em qualquer lugar com internet, tanto em versões desktop como em mobile, e que todas as atualizações são exibidas com datas e horários, para que os usuários possam sempre verificar quando foi a última alteração.

Concluindo, a documentação ágil difere da documentação tradicional de software em muitos aspectos. Em vez de produzir grandes quantidades de documentação detalhada no início do projeto, a metodologia ágil enfatiza a criação de documentação just-in-time, ou seja, a documentação é produzida à medida que o software é desenvolvido e entregue.  

A Testing Company oferece um serviço de documentação de software, trabalhando desde a documentação técnica até a de usuário, estando lado a lado do time de desenvolvimento e disponibilizando uma plataforma própria e personalizada. Fale gratuitamente com um de nossos consultores e saiba como podemos ajudar o seu negócio.

Compartilhar:
0 Comentários

Deixe seu comentário

Fale AGORA com um de nossos consultores

Comentário adicionado com sucesso