Essa dúvida é muito comum principalmente quando as empresas estão se preparando para estabelecer um processo formal de Controle da Qualidade de Software.

Entretanto, independente do formato da equipe, é fato que os produtos de software deveriam ser testados por pessoas diferentes daquelas que os desenvolveram. Bugs muitas vezes proliferam porque os programadores não os detectaram em seu próprio código e basta apenas um novo olhar para identificá-los.

Nesse sentido, um dos objetivos de contar com um Departamento Independente de Qualidade é remover os problemas associados em deixar o desenvolvedor testar o que ele mesmo construiu evitando assim os chamados “testes viciados”. Vale lembrar que os testes realizados pelos desenvolvedores são muito importantes, apenas não devem ser os únicos a serem considerados.

Isto posto, o objetivo deste blog post é ajudar você na tomada de decisão quanto a estruturar uma equipe interna de testes ou contratar uma empresa especializada na oferta de serviços nesse segmento.

Então, vamos falar um pouco sobre os prós e contras de cada uma das práticas.

Equipe Interna (Prós)

  • Comunicação: a proximidade entre as equipes de desenvolvimento e testes pode facilitar a resolução de problemas.
  • Conhecimento do Negócio: equipes internas tendem a ter maior conhecimento do negócio e isso auxilia na realização de testes específicos.
  • Praticidade: equipes internas podem levar vantagem por estarem inseridas no contexto da empresa o que facilita a interação.

Equipe Interna (Contras)

  • Gestão de Pessoas: a maioria dos gestores possuem muitas atribuições no seu dia-dia e o gerenciamento de uma nova área pode comprometer o desempenho de outras atividades.
  • Ociosidade: temos clientes que tem muitos projetos em determinada época do ano e em outros períodos há uma baixa significativa da demanda. Às vezes não compensa ter uma ou mais pessoas aguardando o início de novos projetos.
  • Declínio de Resultados: com o passar do tempo e proximidade da equipe de desenvolvimento, pode haver uma tendência natural dos profissionais de testes diminuírem a capacidade de encontrar diferentes problemas.

Outsourcing (Prós)

  • Imparcialidade: uma visão externa facilita a realização de testes sem “vícios” e focados na detecção de problemas para aumentar a confiabilidade.
  • Gestão e Custos com Pessoas: toda a parte de gestão de pessoas fica a cargo da empresa contratada o que pode auxiliar na redução de custos operacionais, além de mitigar o risco de possíveis reclamatórias trabalhistas.
  • Maior Agilidade: empresas podem contar com profissionais que possuem conhecimentos distintos, isto é, com vasta experiência em softwares de diferentes tipos e complexidades, o que pode trazer maior agilidade para o processo de qualidade.

Outsourcing (Contras)

  • Curva de Aprendizado: necessidade de tempo de aprendizagem para que a equipe terceirizada realize testes voltados ao Negócio.
  • Comunicação: às vezes podem ocorrer falhas de comunicação dificultando o andamento das atividades, mas nada que não possa ser contornado.
  • Compartilhamento de Informações: algumas empresas têm restrições quanto à disponibilização de informações, principalmente se estas forem sigilosas. Mas nada que um bom termo de confidencialidade não possa resolver.

Se você chegou até aqui deve estar se perguntando, o que é mais viável?

Os dois modelos são indicados e a escolha depende das necessidades, contexto e cultura da empresa. Mas uma coisa é fato. Se você está iniciando a criação de uma área de Testes e Qualidade o melhor sempre é contar com especialistas no assunto para lhe ajudar a dar os primeiros passos. Há inúmeras empresas que tentaram iniciar este processo e não obtiveram êxito por um simples motivo: As muitas atribuições do cotidiano não permitem ao Gestor dar a atenção necessária a esta nova demanda.

Outra questão a ser levada em consideração é a agilidade na entrega de resultados que uma empresa especializada pode lhe proporcionar. É comum também que as pessoas não reflitam sobre o tempo e dinheiro que serão empregados no processo de seleção e contratação de bons profissionais, o que pode atrapalhar os seus planos.

O blog da empresa UBISTART publicou um post sobre trabalhar com equipe interna de software ou terceirizar. Confira aqui.

Ficou com alguma dúvida?

Assista esse vídeo, conheça alguns dos projetos que atuamos e obtenha informações que lhe ajudarão na tomada de decisão.

Escrito por Cristiano Baumgartner